Destinos

Barra da Tijuca – O legado olímpico

Você Viajando – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro
Barra da Tijuca – O legado olímpico

Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio recebeu linha de metrô para facilitar a ligação com outras regiões da cidade e registrou taxa de 96% de ocupação

Os Jogos Olímpicos Rio 2016 chegaram ao fim neste último domingo com alguns importantes legados para o turismo. No Rio de Janeiro, viajantes de todos os cantos do Brasil e do mundo puderam apreciar algumas riquezas naturais e culturais que fazem a capital fluminense ser conhecida como “Cidade Maravilhosa”. E uma das descobertas agradáveis para os turistas foi a Barra da Tijuca, que abrigou o Parque Olímpico com suas belas arenas e espírito esportivo contagiante.

Como parte do legado olímpico, o bairro ganhou uma linha de metrô, ligando a Zona Oeste da cidade as zonas sul e central, além da ampliação do BRT. As melhorias possibilitaram que a Barra da Tijuca duplicasse a oferta de quartos passando de 6 mil, em 2010, para 12 mil, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio (ABIH-Rio). De 01 a 21 de agosto, a taxa de ocupação no bairro e, no vizinho São Conrado, ultrapassou a marca de 96%.

“Achei muito tranquilo chegar até a Barra utilizando a nova linha de metrô e acredito que essa facilidade impulsione o turismo na região que agora ficou mais acessível”, afirmou o personal trainer de Florianópolis, Fábio Karasiak.

No total, a indústria hoteleira carioca experimentou uma expansão nos últimos sete anos, passando de 28 mil quartos, em 2009, para 56 mil quartos, neste ano. No início de 2015, o Rio de Janeiro já contava com cerca de 35 mil quartos em operação, incluindo todas as modalidades de hospedagem. No final do ano, mais 15 mil quartos ficaram prontos, totalizando cerca de 50 mil quartos em operação.

BARRA DA TIJUCA

Você Viajando – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

Você Viajando – Barra da Tijuca, Rio de Janeiro

Quem deseja conhecer mais do bairro pode aproveitar para visitar algumas de suas muitas atrações. Entre elas está a famosa Prainha – um paraíso para desbravar. A praia, pequenininha como diz o nome, fica em uma reserva onde ônibus não passam. O local encanta seus visitantes com uma água limpa e uma paisagem adornada pela Mata Atlântica. A Prainha ostenta o selo Bandeira Azul, que reconhece praias e marinas ambientalmente sustentáveis ao redor do mundo.

A certificação é da Foundation for Environmental Education (FEE), composta por organizações não governamentais de 46 países, que contempla locais que seguem critérios como educação ambiental, coleta seletiva de lixo e boa qualidade da água, entre outras ações voltadas à preservação da natureza.

Há, ainda, o Parque Natural Municipal Chico Mendes, uma área de preservação ambiental cujo objetivo é proporcionar lazer e passeios em um ambiente com vegetação e animais silvestres típicos das matas de restingas e lagoas da região. Para os amantes da natureza, o parque e reserva ecológica possui trilhas naturais que não exigem esforço físico para percorrer, de um modo geral praticamente planas, pois se encontram às margens de uma lagoa em área de baixada.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Topo