Notícias

Outubro Rosa – Atrativos turísticos alertam sobre o câncer de mama

Monumentos recebem iluminação especial em todo o Brasil. Cor rosa realça beleza dos atrativos e alerta a população para a campanha contra o câncer de mama

Congresso Nacional. Crédito: Ana Volpe / Senado Relações Públicas

Congresso Nacional. Crédito: Ana Volpe / Senado Relações Públicas

No mês de outubro, alguns dos principais cartões postais do Brasil ganham uma iluminação especial na cor rosa para marcar a luta contra o câncer de mama que ganhou o nome Outubro Rosa. Em Brasília, as torres e cúpulas do Congresso Nacional se unem nesta terça-feira (04) ao restante do planeta na campanha que foi batizada em homenagem à cor do laço rosa, ícone que simboliza a luta contra a doença. Na capital federal, além do Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e a Catedral receberão iluminação especial durante o mês inteiro. A Esplanada dos Ministérios também aderiu à campanha.

O Outubro Rosa está entre as campanhas mais importantes e emblemáticas do Brasil. O Cristo Redentor e o Pão de Açúcar, no Rio de Janeiro, também ganharão luz rosa, alertando as mulheres e a sociedade sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama. A ação tem o apoio da Arquidiocese do Rio de Janeiro, com a iluminação da catedral de São Sebastião. O terraço de um dos hotéis mais famosos, em Copacabana, ganhará decoração especial com vários tons de rosa para chamar a atenção de quem passar pela Avenida Atlântica.

Assim como o Ministério do Turismo, o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), vinculado ao Ministério da Cultura, apoia a campanha. Entre as instituições que participam da iniciativa estão o Museu de Arte Religiosa e Tradicional de Cabo Frio (RJ), Museu Casa Histórica de Alcântara (MA), Museu Nacional de Belas Artes (RJ) e o Museu Casa dos Ottoni, na cidade de Serro (MG). O Museu Imperial em Petrópolis também já se iluminou para o Outubro Rosa. No Espírito Santo, o Palácio Anchieta também já esta iluminado para o mês especial. Para aderir à campanha, basta que, durante o mês de outubro, os demais monumentos iluminem de rosa suas fachadas ou parte delas, ou apenas exibam um facho de luz nesta cor.

Palácio Anchieta. Crédito: Governo do Espírito Santo

Palácio Anchieta. Crédito: Governo do Espírito Santo

História do Outubro Rosa

Criado nos Estados Unidos, o movimento surgiu após o congresso norte-americano adotar outubro como o mês de prevenção do câncer de mama. Para sensibilizar a população, inicialmente as cidades se enfeitavam com laços rosa, principalmente nos locais públicos. Depois surgiram outras ações como corridas, desfiles de moda e jogos.

O ato de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e outros pontos turísticos veio posteriormente. Não há uma informação oficial de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. Foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e, principalmente, ser replicada em qualquer lugar, bastando adequar a iluminação já existente com um filtro rosa.

Publicidade
Click para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Populares

Topo